2010/05/01

PENSAMENTOS - Charles Chaplin


"Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.

Já abracei para proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara muitas vezes"!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!

Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é "muito" para ser insignificante."

Charles Chaplin

22 Comments:

Blogger Vieira Calado said...

Charles Chaplin

dixit!

Saudações poéticas

segunda-feira, 10 maio, 2010  
Blogger IMaria said...

não conhecia e gostei do que li. Frases onde por momentos nos revemos.

jinhos meus

isabel

terça-feira, 11 maio, 2010  
Blogger farolencarnado said...

Ao deixares o teu comentário no meu "cantinho", como decidiste chamar ao meu pequeno "sítio"... onde deposito as minhas alegrias e algumas perplexidades ...também quis visitar este teu lindo "jardim" onde me senti bem..ao ler um pouco de poesia..gostei e vou voltar sempre que me sinta perdido nesta "onda"... em que a nossa civilização nos quer fazer viver.

..a vida é "muito" para ser insignificante!

joão

quinta-feira, 13 maio, 2010  
Blogger ... a cada instante ... said...

" Porque o mundo pertence a quem se atreve"

Gostei particularmente desta frase.

Parabéns pela selecção de textos.
Cá voltarei, a cada instante que possa...

Abraço.

sexta-feira, 14 maio, 2010  
Blogger Sônia Silvino said...

Adoro pensamentos, reflexões e coisas do gênero, por isso fiz um blog só com pensamentos meus e do mundo: o que tu visitaste!
Temos algo em comum, amiga!
Conheça os meus outros blogs. Ficarei muito feliz!
Bjkas e ótimo final de semana!

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Chica said...

Lindo poema dele e adorei saber que também gostas de joaninhas. Onde está o livro? beijos,lindo fim de semana,chica

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Pena said...

Oh, Amiguinha Simpática e Linda:
VOCÊ transcende de pureza, encanto e beleza naquilo que brilhantemente faz.
"...Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)..."

É um Ser de Excelência.
Parabéns pela bela escolha do seu harmonioso e terno sentir doce.
Adorei.
Bem-Haja, pela sua imensa significação de ternura.
Beijinhos agradecido de respeito, estima e consideração.
Adorei.
Escreve divinalmente.
Sempre a admirar o seu talento enorme.
MUITO OBRIGADO pelas palavras fabulosas no meu cantinho que me comoveram.
Sensibilizado pela sua magia de sentimentos expressos.

pena

Bem-Haja, de quem lhe quer bem.
OBRIGADO, doce amiguinha de sonho.

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Sílvia said...

Tantas vezes vi este texto e não fica menos bonito. Grande Charles Chaplin.

Beijo

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger alexandrapinto said...

sempre adorei este poema!
o Charles é GRANDE!

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Malu said...

Passei e gostei.
Só de ver a doçura de Chaplin por aqui me valeu.
Um grande abraço e um beijinho

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Daniel Savio said...

Mas o que importa é viver a vida.

Fique com Deus, menina "Sonhos Sonhado".
Um abraço.

sábado, 15 maio, 2010  
Blogger Aqui - Ali - Acolá said...

Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!
---------------------------

Uma óptima escolha que reflecte bem a luta diária que é a vida.

Um poema que é de recordar e guardar sempre no nosso sentimento de vida.

Chaplin o jamáis nunca esquecido.

Graças pela visita e volte sempre que será bem recebida.

Bjos, bom início de semana.

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Sônia Silvino said...

Olá, meu amor!!!
Adorei a sua visita!
Que a sua semana seja abençoada e cheia de alegrias!
Bjkas, muuuuitas!

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Margarida said...

A vida é tão importante que chega a passar-nos ao lado e a parecer-nos tão pouco.
Gostei muito deste post, o seu blog está muito giro!
Obrigada por ter passado pelo meu, não sabe como é importante para mim...

Beijinhos :)

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Sofia said...

"Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis."

Também já tentei.
Mas nunca consegui!

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Margarida said...

Obrigada, que simpatia, é verdade que aquelas palavras são tristes. A maior parte são de raiva e de angústia, poucas felizes, mas algumas são bem fingidas :)
Como diz e muito bem "o poeta é um fingidor"! Fernando Pessoa é o meu escritor favorito, apesar de nunca lhe conseguir chegar aos calcanhares...
Tenho todo o prazer em recebe-la no meu cantinho, seja muito bem vinda e diga sempre tudo o que pense :) As críticas são contrutivas!
Obrigada mais uma vez, Beijinhos da Margarida

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Nilson Barcelli said...

Um grande poema.
Mas já tenho saudades do tempo em que escrevias os teus poemas...
Querida amiga, tudo de bom para ti.
Um beijo.

segunda-feira, 17 maio, 2010  
Blogger Miosotis said...

... só assim sendo, pode criar 'Charlot' essa personagem tão poética!

Um beijo,

terça-feira, 18 maio, 2010  
Blogger  said...

Este poema é lindo de tão real que é... beijinhos Maria

terça-feira, 18 maio, 2010  
Blogger Tite said...

Digamos que Chales Chaplin faz um resumo em fim de vida.

Grandes verdades que só sabemos depois de ... viver!

Abraços

quarta-feira, 19 maio, 2010  
Blogger Sofia said...

Oi, anjo!
Eu também achava que esse texto "Já perdoei erros..." era do Chaplin, mas vi que é de um poeta brasileiro chamado Augusto Branco! Só olhar no google ou no you tube pra conferir ;D Beijinhos!!

domingo, 23 maio, 2010  
Blogger tecas said...

Olá minha querida, bonito poema, mas os teus são uma pequena grande maravilha.
Não devemos deixar a vida passar, devemos sim... viver com o que dela podemos gozar . E quem escreve
como tu não deve parar.
Neste caso " já perdoei erros " é para confundir os leitores.
Antes o livro... na nossa mão, perante os nossos olhos.
Adorei ler o teu último livro.
Beijinho e adoro-te

domingo, 06 junho, 2010  

Enviar um comentário

<< Home